-------- PUBLICIDADE --------
Mundo Animal Barra venc dia 04

9 de janeiro de 2020
Bahia

Estabilidade de preços faz área de produção de café recuar na Bahia, mostra IBGE

A estabilidade de  preços do café durante 2019 fez com que a área de produção na Bahia recuasse em 20% para a variedade conillon e em 30% para o tipo arábica, informou, nessa quarta-feira (8),  o IBGE. Segundo dados do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), a área cultivada com o café conillon, plantado no sul e extremo-sul do estado, fechou o ano em 41.800 hectares, ante os 52 mil hectares de 2018. Já  área plantada do café arábica caiu de 102 mil hectares, em 2018, para 71.500 em 2019.

Com a redução de área, a produção do conillon, em 2019,  ficou em 108.090 toneladas, queda de 23% em relação a 2018 (140.400 toneladas). No arábica, a redução da produção foi maior, de 33%: saiu de 122.568 toneladas, em 2018, para 105.018 toneladas  no ano seguinte.  

De acordo com dados do sistema de cotações da Secretaria de Agricultura, os preços do café conillon fecharam 2019 praticamente do mesmo jeito que começaram. Há um ano, apenas para exemplificar, a saca de 60 quilos do conillon, cotada em Eunápolis, estava em R$ 290, e ontem em R$ 280. No varejo, os preços do café também têm se mantido estáveis. Até maio (dado mais recente), o consumidor pagava R$ 19,65 no quilo do café.