Tag: casa própria/
-------- PUBLICIDADE --------
Mundo Animal Barra venc dia 04



15 de outubro de 2020
Notícias

Caixa anuncia redução da taxa de juros para financiar casa própria

Foto: Informe Barra

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira (14) redução na taxa de financiamento da casa própria para pessoa física, com recursos da poupança. O piso passará de 6,5% para 6,25% mais a taxa referencial (TR) ao ano. Já o teto caiu de 8,5% para 8% mais TR. As novas taxas entram em vigor no próximo dia 22 de outubro para novos financiamentos. De acordo com informações do G1, durante o anúncio, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, fez uma simulação de um financiamento de R$ 200 mil em 30 anos. Se fosse levada em conta a taxa cobrada em dezembro de 2018, que era a TR mais 8,75%, a prestação inicial estaria em R$ 1.958,48. A partir de agora, será de R$ 1.568,52, queda de 25% em relação à taxa daquele ano. Pela taxa IPCA mais 2,95%, que o banco passou a oferecer em agosto de 2019, a prestação seria de R$ 1.040,70, queda de 46% em relação à taxa de 2018. O banco estima conceder mais de R$ 14 bilhões em crédito imobiliário com uso de recursos da poupança até o fim deste ano. A Caixa anunciou ainda a renovação da pausa de 6 meses nas prestações da casa própria para contratações até 30 de dezembro deste ano. Essa prorrogação valerá para novos contratos destinados ao financiamento de imóveis novos.


31 de outubro de 2019
Economia

Caixa anuncia redução de juros para compra da casa própria

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira (30) que as taxas de juros de suas linhas de crédito imobiliário, com recursos da poupança, terão nova redução.

Esse é o terceiro corte de juros das linhas de crédito para compra da casa própria neste ano, e o segundo no mês de outubro. A primeira redução deste mês foi anunciada no dia 8. As novas taxas terão validade para novos contratos, fechados a partir de 6 de novembro.

A redução se aplica a créditos com saldo devedor atualizado pela taxa referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e, também, do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

De acordo com o banco, a taxa efetiva mínima para imóveis residenciais será de 6,75% ao ano e a máxima será de 8,5% ao ano, mais a taxa referencial. As taxas anteriores variavam de 7,5% a 9,5% ao ano, mais TR. (G1)


Tags: