Tag: Dengue/
-------- PUBLICIDADE --------
Casa Nova banner atual
Susy Zanfreta Banner atual com mais tempo de transição



20 de maio de 2020
Bahia

Prefeito de Ituaçu pede apoio da população no combate a dengue

Foto: prefeito de Ituaçu, Adalberto Luz.

A dengue √© um dos principais problemas de sa√ļde p√ļblica no mundo. A Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS) estima que entre 50 a 100 milh√Ķes de pessoas se infectem anualmente com a dengue em mais de 100 pa√≠ses de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitaliza√ß√£o e 20 mil morrem em consequ√™ncia da dengue. Embora pare√ßa pouco agressiva, a doen√ßa pode evoluir para a dengue hemorr√°gica e a s√≠ndrome do choque da dengue, caracterizadas por sangramento e queda de press√£o arterial, o que eleva o risco de morte. J√° √© sabido que para prevenir a dengue √© necess√°rio evitar o ac√ļmulo de √°gua, uma vez que o mosquito deposita seus ovos em recipientes ou locais cheios do l√≠quido. A prefeitura de Itua√ßu conta com a compreens√£o e colabora√ß√£o de toda popula√ß√£o no combate a essa amea√ßa.” Pe√ßo apoio a popula√ß√£o para que cuide dos seus quintais, troque os vasos, elimine as po√ßas d’ √°gua, pneus, entulhos, para que possamos fazer o trabalho que a popula√ß√£o merece. Precisamos do apoio de toda a popula√ß√£o, pois j√° come√ßaram a surgir alguns casos de dengue e precisamos ter muito cuidado. N√£o podemos deixar que a dengue se aproxime de n√≥s. A prefeitura est√° com equipe para dar suporte naquilo que for necess√°rio”, disse o prefeito Adalberto Luz.


26 de março de 2019
Ituaçu

A√ß√Ķes de sa√ļde e limpeza resultam em redu√ß√£o recorde de casos de dengue em Itua√ßu

Foto: Reprodução

O Minist√©rio da Sa√ļde divulgou uma nota que mostra um aumento de 224% nos casos de dengue no ano de 2019. Em contrapartida da m√©dia nacional, o munic√≠pio vem se destacando com uma redu√ß√£o recorde desses n√ļmeros, tendo sido registrado no ano de 2017 cerca de 194 casos e em 2018 apenas 03. Essa redu√ß√£o √© resultado de diversas a√ß√Ķes da Prefeitura Municipal, que realiza diversas campanhas para limpeza e conscientiza√ß√£o da popula√ß√£o. ‚ÄúMe lembrei de quando assumi a Prefeitura de Itua√ßu no ano de 2017, o munic√≠pio enfrentava um surto de dengue onde foram registrados 194 casos. Uma das minhas primeiras a√ß√Ķes como prefeito foi montar uma for√ßa tarefa para limpeza de toda a cidade com o objetivo de combate ao mosquito Aedes Aegypti, o transmissor da dengue, zika v√≠rus e chicunkunya. Foram mais de 1500 caminh√Ķes de entulho, mato e lixo retirados de Itua√ßu. Hoje o munic√≠pio colhe o que plantou – em 2018, pasmem, foram registrados apenas 03 casos de dengue em todo o munic√≠pio, sendo o menor n√ļmero de casos nos √ļltimos 10 anos‚ÄĚ, disse o Prefeito Adalberto Luz.


Tags:
27 de fevereiro de 2019
Sa√ļde

Estudos apontam relação de imunidade entre Zika e Dengue

Foto: Divulgação

Dois estudos liderados por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (Ufba), divulgados em fevereiro, apontam que quem se cura da dengue tem chances de se tornar imune à zika e quem escapa da zika pode adquirir também imunidade à dengue.

Conforme a instituição, os estudos foram baseados em evidências a partir de coletas realizadas em Salvador, e os resultados foram publicados em revistas científicas internacionais.

Zika e dengue s√£o arboviroses transmitidas pelo mosquito aedes aegypti, ambas provocadas por v√≠rus ‚Äúprimos‚ÄĚ, do tipo flavivirus.

Ambos estudos foram subsidiados por evidências coletadas no bairro do Pau da Lima, na periferia da capital baiana, foco do surto de zika registrado em 2015, e fazem parte do conjunto de pesquisas lideradas pela Ufba e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-BA).


25 de janeiro de 2019
Bahia

Sa√ļde: Bahia emite alerta sobre aumento de 94% dos casos de dengue em 2019

Foto: Divulgação

O n√ļmero de casos de dengue, doen√ßa transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, cresceu 94,1% em 2019, se comparado ao mesmo per√≠odo de 2018,  que registrou 204 casos.  Este ano, do dia 1¬ļ ao dia 18, foram notificados 400 casos da doen√ßa,  em 55 munic√≠pios. Por conta do risco de surtos e epidemias, a Diretoria de Vigil√Ęncia Epidemiol√≥gica (Divep), da Secretaria da Sa√ļde do Estado da Bahia (Sesab)  divulgou um alerta para os munic√≠pios,  voltado para os profissionais de sa√ļde.

As orienta√ß√Ķes, al√©m de contemplar os casos de dengue, incluem as outras arboviroses  (Zika e Chikungunya) tamb√©m transmitidas pelo Aedes aegypti. Entre as recomenda√ß√Ķes da Divep voltadas para as equipes de sa√ļde est√£o:  alertar os profissionais para suspei√ß√£o dos sinais e sintomas compat√≠veis com as arboviroses, bem como mobilizar equipes de sa√ļde para medidas de preven√ß√£o e controle.

Continue lendo…


Tags:
14 de dezembro de 2018
Bahia

Bahia tem 255 cidades em alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya

Foto: Divulgação

A Bahia tem 255 cidades em situa√ß√£o de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya, segundo informa√ß√Ķes divulgadas nesta quarta-feira (12) pelo Minist√©rio da Sa√ļde.

De acordo com o √≥rg√£o, os dados s√£o resultado do Levantamento R√°pido de √ćndices de Infesta√ß√£o pelo Aedes aegypti (LIRAa) deste ano.

Das 255 cidades destacadas no estado, 186 estão em alerta, incluindo Salvador. Outras 69 estão com risco de surto das doenças.

Ainda segundo o Minist√©rio da Sa√ļde, na Bahia, a maior parte dos criadouros foi encontrada em dep√≥sito de √°gua (5.427), seguida de dep√≥sitos domiciliares (1.735) e lixo (490).

Em todo o país, 5.358 mil municípios Р96,2% da totalidade de cidades Рrealizaram algum tipo de monitoramento do mosquito transmissor dessas doenças, sendo 5.013 mil por levantamento de infestação (LIRAa/LIA) e 345 por armadilha. A metodologia armadilha é utilizada quando a infestação do mosquito é muito baixa ou inexistente.


15 de março de 2016
Chapada Diamantina

Ituaçu: Alunos da Escola Junvenal Wanderley estão na luta contra o Aedes aegypti

Alunos sairam da escola e percorreram as ruas com mensagens sobre o Aedes. Foto: Informebarra.com.br

Alunos sairam da escola e percorreram as ruas com mensagens sobre o Aedes. Foto: Informebarra.com.br

Estudantes ituaçuenses também estão na luta para combater o Aedes aegypti, mosquito  vetor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus.
Alunos da escola Juvenal Wanderley saíram às ruas com cartazes e faixas, com mensagens voltadas para a conscientização e os cuidados necessários para eliminar e evitar que o mosquito se reproduza.

Foto: Informebarra.com.br

Foto: Informebarra.com.br

O projeto foi promovido pela escola que tem como diretora, Maria Helia e visa despertar os alunos para que os mesmo desperte nos seus familiares e amigos a import√Ęncia de se combater o mosquito.

O Combate √† Dengue √© uma responsabilidade dos √≥rg√£os p√ļblicos e de toda popula√ß√£o. O mosquito da dengue (aedes aegypti) se reproduz em qualquer lugar que houver condi√ß√Ķes prop√≠cias (√°gua parada limpa ou pouco polu√≠da). A conscientiza√ß√£o da popula√ß√£o e a tomada de medidas s√£o de fundamental import√Ęncia para a redu√ß√£o e, quem sabe, a erradica√ß√£o desta doen√ßa do Brasil.

N√£o deixar √°gua parada em pneus fora de uso. O ideal √© fazer furos nestes pneus para evitar o ac√ļmulo de √°gua;

РNão deixar água acumulada sobre a laje de sua residência;

РNão deixar a água parada nas calhas da residência. Remover folhas, galhos ou qualquer material que impeça a circulação da água.

– A vasilha que fica abaixo dos vasos de plantas n√£o pode ter √°gua parada. Deixar estas vasilhas sempre secas ou cobri-las com areia;

РCaixas de água devem ser limpas constantemente e mantidas sempre fechadas e bem vedadas. O mesmo vale para poços artesianos ou qualquer outro tipo de reservatório de água;

– Vasilhas que servem para animais (gatos, cachorros) beber √°gua n√£o devem ficar mais do que um dia com a √°gua sem trocar;

– As piscinas devem ter tratamento de √°gua com cloro (sempre na quantidade recomendada). Piscinas n√£o utilizadas devem ser desativadas (retirar toda √°gua) e permanecer sempre secas;

РGarrafas ou outros recipientes semelhantes (latas, vasilhas, copos) devem ser armazenados em locais cobertos e sempre de cabeça para baixo. Se não forem usados devem ser embrulhados em sacos e descartados no lixo (fechado).

– N√£o descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada;

РAs bromélias costumam acumular água entre suas folhas. Para evitar a reprodução do mosquito, o ideal é regar esta planta com uma mistura de 1 litro de água e uma colher de água sanitária.

– Sempre que observar alguma situa√ß√£o (que voc√™ n√£o possa resolver), avisar imediatamente um agente p√ļblico de sa√ļde para que uma medida eficaz seja tomada.

 


Tags: