Tag: Mãe/
-------- PUBLICIDADE --------
Mundo Animal Barra venc dia 04



3 de agosto de 2020
Bahia

Livramento: Mãe desfere golpe de facão em braço de filho, após um desentendimento familiar

Foto: Reprodução

Em Livramento de Nossa Senhora, policiais militares da 46ª Companhia Independente de Polícia Militar (46ª CIPM) foram acionados por volta das 18h desse domingo (02), a fim de averiguar uma desinteligência familiar na Rua J, no Bairro Benito Gama. De acordo com a denúncia, havia também no local alguém lesionado. Os policiais militares deslocaram até a via citada e constataram que um rapaz estava ensanguentado, em razão de sua mãe o ter desferido um golpe de facão no braço. De acordo com informações da Polícia Militar, a agressora foi encontrada dentro de sua residência com a arma branca na mão. Todos os envolvidos, a mãe, e o seu filho, a foram levados à UPA, e posteriormente, conduzidos à Delegacia para as medidas cabíveis.


11 de fevereiro de 2019
Bahia

Mãe presa por tentar vender garoto de 12 anos por R$ 70 mil é solta pela Justiça

Foto: Divulgação

A mulher que foi presa no município de Santa Maria da Vitória, no oeste da Bahia, por ter vendido o filho de 12 anos por R$ 70 mil foi liberada, na sexta-feira (8), por decisão da Justiça.

Maria Rocha Roque recebeu liberdade provisória e vai responder ao processo fora da cadeia, segundo informou o delegado Leyvinson Rodrigues, que investiga o crime. Ele ainda informou que a criança está com a avó materna na cidade de Botuporã.

Na tarde de quarta-feira (6), Sinvaldo Lenes Vieira, de 71 anos, suspeito de negociar a compra do garoto com a mãe da criança, também foi liberado da cadeia após pagar uma fiança de dois salários mínimos, o que corresponde ao valor de R$ 1.996.

De acordo com informações da polícia, a prisão da mãe do adolescente, Maria Roque Rocha, também era afiançável, mas a suspeita alegou não ter condições financeiras para fazer o pagamento.


Tags:
16 de janeiro de 2019
Bahia

Mãe presa por tentar vender filho de 12 anos na Bahia disse que tinha raiva por menino ser fruto de estupro

Foto: Divulgação

A mulher que foi presa por tentar vender o filho de 12 anos em Santa Maria da Vitória, no oeste da Bahia, revelou em depoimento à polícia que venderia o adolescente por raiva, porque o garoto é fruto de um estupro.

O homem suspeito de negociar a compra do garoto, um idoso de 71 anos, foi preso no fim da manhã desta terça-feira (15), na cidade de Botuporã, no sudoeste baiano. Segundo a polícia, ele já tinha passagem por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

De acordo com o delegado e coordenador regional da Polícia Civil, Alexandre Haas, que investiga o caso, Maria Roque Rocha disse também ser revoltada com a mãe dela. A polícia não tem informações sobre quem teria estuprado a mulher.

Maria Roque Rocha mora em Botuporã e viajou na sexta-feira (11) para Santa Maria da Vitória, com o intuito de vender o filho. Ainda em depoimento, a mulher disse que a criança seria levada para uma outra família brasileira que está morando no Japão.

Ela contou que, com a venda do menino, receberia R$ 5 mil na rodoviária e outros R$ 65 mil quando o garoto chegasse no país asiático.

O delegado, entretanto, contestou a versão da mulher e afirmou que a história de que ele seria levado para o Japão foi um pretexto que o aliciador inventou para iludir o menino. O garoto é filho único e está na casa de um tio. Ele será acompanhando pelo Conselho Tutelar.


29 de novembro de 2018
Vitória da Conquista

Mãe mata filho de 3 meses com tapa no rosto por esta chorando demais em Vitória da Conquista

Foto: Reprodução

Uma mulher de 30 anos foi presa suspeita de matar o filho de três meses com um tapa no rosto do bebê, na noite de terça-feira (27), em Vitória da Conquista, cidade do sudoeste da Bahia. Segundo a polícia, a mulher contou que bateu na criança porque ela estaria chorando demais.

Conforme a Polícia Civil, um irmão gêmeo do bebê já havia morrido em 6 de novembro, após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, no caso da última terça-feira, em um primeiro momento, Graciane Almeida Silva disse aos médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e da Unidade de Pronto Atendimento (Upa), que o filho havia passado mal e morrido em casa. Ela contou a mesma versão aos familiares e à polícia.

De acordo o G1, o laudo da necropsia, entretanto, apontou traumatismo crânio encefálico como causa da morte do bebê. Isso, aliado ao comportamento agressivo de Graciane com os filhos fez com que a primeira versão da mulher fosse questionada pela polícia.

Durante depoimento, segundo informações da Polícia Civil, Graciane confessou a agressão ao bebê e disse ainda que foi a responsável por uma fratura no fêmur que a mesma criança sofreu no dia 12 de novembro.

Por conta da confissão dela, a polícia informou que será feito um pedido de exumação do corpo do bebê que morreu em 6 de novembro, para verificar se houve algum tipo de violência que não foi percebida na época da morte.


Tags: