Tag: PF/
-------- PUBLICIDADE --------



27 de maio de 2020
Polícia

PF cumpre mandados judiciais em investigação sobre fake news

Foto: Reprodução

A Pol√≠cia Federal (PF) cumpre, desde as primeiras horas da manh√£ desta quarta-feira (27), ordens judiciais determinadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com informa√ß√Ķes da Ag√™ncia Brasil, as ordens judiciais tratam de investiga√ß√Ķes sobre fake news (inqu√©rito n¬ļ 4.781), conduzidas pelo ministro Alexandre de Moraes. Os policiais federais cumprem 29 mandados de busca e apreens√£o em endere√ßos no Distrito Federal, Rio de Janeiro, em S√£o Paulo, Mato Grosso, no Paran√° e em Santa Catarina.


23 de setembro de 2019
Notícias

Polícia deflagra operação para coibir fraudes na concessão de aposentadoria

Nesta segunda-feira (23), a Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação para colher provas da participação de advogados, contadores e servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na prática de fraudes contra o Sistema Previdenciário. As fraudes possibilitaram que pessoas que não tinham tempo de contribuição suficiente recebessem a aposentadoria sem ter direito, depois de informarem vínculos de trabalho inexistentes.

‚ÄúO preju√≠zo real causado pelas fraudes √© da ordem de 55 milh√Ķes de reais, sendo que a estimativa de economia com a desarticula√ß√£o do esquema criminoso, caso as fraudes n√£o tivessem sido descobertas e as aposentadorias continuassem sendo pagas, √© de 347 milh√Ķes de reais‚ÄĚ, diz a PF.

Banner Divulgação


Tags:
20 de setembro de 2019
Bahia

Grupo alvo da PF recrutava idosos e deficientes para fraudar INSS na Bahia

O grupo alvo da Opera√ß√£o Lama Preta, deflagrada pela Pol√≠cia Federal na manh√£ desta quinta-feira (19), em Salvador e regi√£o metropolitana, para combater fraudes na Previd√™ncia Social, recrutava idosos e deficientes para obter benef√≠cios ilegalmente. O esquema gerou preju√≠zo de mais de R$ 4 milh√Ķes aos cofres p√ļblicos.

Segundo informa√ß√Ķes divulgadas em coletiva realizada no fim desta manh√£, na sede da PF, no bairro de √Āgua de Meninos, em Salvador, grupo atuava h√° mais de tr√™s anos e tamb√©m realizava outras fraudes que n√£o envolviam benef√≠cios previdenci√°rios.

A opera√ß√£o visava cumprir 11 mandados de pris√£o preventiva e 12 de busca e apreens√£o, em Salvador, lauro de Freitas, Cama√ßari e Dias D’√Āvila. (G1)


Tags:
31 de julho de 2019
Bahia

Opera√ß√£o da PF contra fraudes em benefiŐĀcios previdenciaŐĀrios cumpre 26 mandados na Bahia

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Na manh√£ desta quarta-feira (31) a Pol√≠cia Federal (PF) realizou uma opera√ß√£o contra organizacŐßaŐÉo criminosa, atuante na Bahia, especializada em fraudar benefiŐĀcios previdenciaŐĀrios. Segundo a PF, a a√ß√£o cumpre 26 mandados, sendo 11 de prisaŐÉo temporaŐĀria e 15 de busca e apreensaŐÉo, em cidades como Salvador, AratuiŐĀpe, Vera Cruz e NazareŐĀ.

Intitulada Opera√ß√£o Pinel, a a√ß√£o √© feita junto com a Secretaria Especial de PrevideŐāncia e Trabalho do MinisteŐĀrio da Economia.

O valor do prejuiŐĀzo estimado com as fraudes ateŐĀ agora jaŐĀ supera os R$11 milhoŐÉes, relacionados a cerca de 200 benefiŐĀcios previdenciaŐĀrios com suspeita de fraude, informou a PF. A pol√≠cia acredita que, com o avancŐßo das investigacŐßoŐÉes, o valor deve aumentar.


Tags:
24 de novembro de 2018
Bahia

PM e PF apreendem R$ 30 milh√Ķes em pasta base de coca√≠na na Bahia

Foto: Divulgação

O trabalho integrado da Secretaria da Seguran√ßa P√ļblica, desta vez atrav√©s da PM, com a Pol√≠cia Federal, resultou na localiza√ß√£o de R$ 30 milh√Ķes em pasta base de coca√≠na. A carga de aproximadamente 1,5 tonelada representa o maior preju√≠zo para o tr√°fico de drogas, no ano de 2018. 

Guarni√ß√Ķes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Caatinga, das Rondas Especiais (Rondesp) Norte e da PF de Juazeiro receberam a informa√ß√£o an√īnima de que um caminh√£o, vindo de S√£o Paulo, transportava um grande montante de drogas para cidades nordestinas.

Com trabalho de vigil√Ęncia, as equipes montaram bloqueios, na BR-407, e conseguiram interceptar dois caminh√Ķes, na noite de sexta-feira (23). Um ve√≠culo fazia a escolta e o outro levava escondido, em 14 ton√©is, pasta base de coca√≠na. O material il√≠cito estava distribu√≠do entre bombonas pl√°sticas

Três caminhoneiros, responsáveis pelo transporte e escolta dos entorpecentes, acabaram presos em flagrante. Em conversa inicial, o trio relatou que a droga tinha como destinos cidades nordestinas e países do hemisfério norte, mais precisamente na América do Norte e na Europa.

“Parab√©ns Cipe Caatinga, Rondesp Norte e PF de Juazeiro. A pol√≠cia baiana, estadual e federal, chegaram a um n√≠vel de integra√ß√£o jamais visto em outros estados. Esta semana capturamos em conjunto assaltantes de carro-forte e, ontem, as equipes chegaram nesta carga valiosa de drogas”, destacou o secret√°rio da Seguran√ßa P√ļblica, Maur√≠cio Teles Barbosa.

O trio, os caminh√Ķes e a pasta base de coca√≠na foram apresentados, na sede da PF, em Juazeiro.


Tags:
9 de novembro de 2018
Brasil

Operação Capitu: Joesley Batista, da JBS, é preso novamente pela PF

Foto: Reprodução

O empresário Joesley Batista, dono da JBS, está entre os presos da Operação Capitu, deflagrada nesta sexta-feira (9) pela Polícia Federal.

Ele √© suspeito de envolvimento no pagamento de propina a servidores e agentes pol√≠ticos que atuavam no Minist√©rio da Agricultura e na C√Ęmara dos Deputados. Al√©m dele, foi preso o ex-ministro da Agricultura e atual vice-governador de Minas Gerais, Ant√īnio Andrade (MDB).

Ao todo, 63 mandados de busca e apreensão e 19 de prisão temporária estão sendo cumpridos, a pedido do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Paraíba e no Distrito Federal.

A opera√ß√£o tem por base a dela√ß√£o de L√ļcio Funaro, apontado como operador do MDB.

Segundo as investiga√ß√Ķes, havia um esquema de arrecada√ß√£o de propina dentro do Minist√©rio da Agricultura para beneficiar pol√≠ticos do MDB, que recebiam dinheiro da JBS, dos irm√£os Joesley e Wesley Batista, em troca de medidas para beneficiar as empresas do grupo.

Por meio de nota, a defesa de Joesley informou que a pris√£o de seu cliente foi recebida com ‚Äúestranheza‚ÄĚ, uma vez que o empres√°rio √© colaborador da Justi√ßa, fun√ß√£o que estaria sendo cumprida ‚Äú√† risca‚ÄĚ.

‚ÄúCausa estranheza o pedido de sua pris√£o no bojo de um inqu√©rito em que ele j√° prestou mais de um depoimento na qualidade de colaborador e entregou in√ļmeros documentos de corrobora√ß√£o.

A pris√£o √© tempor√°ria e ele vai prestar todos os esclarecimentos necess√°rios‚ÄĚ, diz a nota, em declara√ß√£o atribu√≠da ao advogado Andr√© Callegari.


3 de maio de 2018
Cidades

PF cumpre nove mandados de busca e apreensão expedidos para Anagé, Tanhaçu e Vitória da Conquista

Foto: Divulgação Polícia Federal

A Polícia Federal cumpre, nesta quinta-feira (3), nove mandados de busca e apreensão e 16 mandados de intimação nas cidades de Anagé, Tanhaçu e Vitória da Conquista, no sudoeste baiano.

A “Opera√ß√£o Desconstru√ß√£o” combate uma organiza√ß√£o criminosa suspeita de desviar recursos p√ļblicos destinados √† √°rea da educa√ß√£o e sa√ļde, em contratos de R$ 3.791.322,49, na prefeitura de Anag√©, entre os anos de 2013 e 2015. A quantia desviada, os nomes das pessoas investigadas e os endere√ßos alvos dos mandados n√£o foram divulgados pela PF.

Segundo o G1, a a√ß√£o desta quinta-feira, realizada em conjunto com a Controladoria Geral da Uni√£o (CGU), decorre de uma investiga√ß√£o iniciada em 2015, a partir de den√ļncia de vereadores da cidade sobre atividades irregulares de tr√™s falsas construtoras da regi√£o.

Conforme a den√ļncia, as empresas, em conluio com a prefeitura, venceram quase que simultaneamente nove licita√ß√Ķes de obras de melhorias sanit√°rias, escolares e da √°rea de sa√ļde, desviando os recursos p√ļblicos obtidos, sem concluir as obras contratadas.

Segundo a PF, ao longo da investiga√ß√£o, foi apurado que essas empresas serviam apenas de ‚Äúfachada‚ÄĚ e que, na verdade, n√£o havia concorr√™ncia nenhuma nas licita√ß√Ķes. Uma das licita√ß√Ķes chegou a ser cancelada porque o vencedor n√£o era uma das empresas que faziam parte do esquema.

Ainda segunda a pol√≠cia, apura√ß√Ķes preliminares da CGU apontam para a ocorr√™ncia de superfaturamento pelo pagamento por servi√ßos que n√£o foram executados, al√©m da n√£o entrega, por parte da prefeitura, da documenta√ß√£o solicitada pelos auditores.

Os envolvidos responder√£o pelos crimes de organiza√ß√£o criminosa, lavagem de dinheiro, desvio de recursos p√ļblicos e fraude √† licita√ß√£o. 


16 de janeiro de 2018
Brumado

Operação: Brumado e mais 46 cidades são alvos da Polícia Federal

Foram apreendidos aparelhos médicos em Sombrio, no Sul catarinense (Foto: PF/Divulgação)

A Polícia Federal realiza nesta terça-feira (16) uma operação de combate a fraude na importação de equipamentos médicos. Deflagrada pela PF de Dionísio Cerqueira, no Oeste catarinense, são cumpridos 61 mandados de busca e apreensão em 47 cidades de 18 estados do país, além do Distrito Federal. Brumado está entre os alvos da operação da PF. Em Santa Catarina, são dois mandados, em Tubarão e Sombrio, na região Sul.

Conforme a PF, esta √© a segunda fase da Opera√ß√£o Equipos, feita em setembro de 2017. Agora, ela foi batizada de Opera√ß√£o Zona Cinzenta. Segundo a PF, h√° uma organiza√ß√£o criminosa que faz contrabando de equipamentos de diagn√≥stico m√©dico por meio da Aduana de Controle Integrado (ACI) em Dion√≠sio Cerqueira.

São cumpridos mandados em Santa Catarina, Alagoas, Amapá, Bahia, Espirito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro,Rio Grande do Sul, Roraima, São Paulo, Sergipe e no Distrito Federal.

Ao todo, 244 policiais participam do cumprimento das medidas, de acordo com a PF.

Ainda segundo a PF, na primeira fase, foram apreendidos 24 equipamentos médicos clandestinos e identificado o destino de outros. Esta segunda fase usa os documentos e depoimentos coletados na primeira para os novos mandados. Não há mandados de prisão.

De acordo com a PF, a pessoa jurídica que emite as notas fiscais fraudulentas de faturamento dos equipamentos para os compradores brasileiros foi achada. Depois disso, as pessoas físicas e jurídicas que compraram equipamentos, entre 2011 e 2015, foram identificadas. Os mandados buscam a materialidade das provas.

Segundo a PF, um servidor da Receita Federal lotado em Dionísio Cerqueira é suspeito de receber dinheiro pela facilitação da quadrilha. Apesar de identificado, não há mandado de prisão ou condução contra ele, segundo a PF.

 


Tags:
7 de novembro de 2017
Bahia

Tr√™s prefeitos baianos s√£o suspeitos de fraudar contratos que somam r$ 200 milh√Ķes

Foto: Montagem/G1

Uma opera√ß√£o da Pol√≠cia Federal (PF) aconteceu nesta ter√ßa-feira (7) para afastar os prefeitos de Porto Seguro, Eun√°polis e Santa Cruz Cabr√°lia e cumprir mandados de pris√£o, busca e apreens√£o e condu√ß√£o coercitiva ‚Äď que √© quando algu√©m √© levado para depor.

As investiga√ß√Ķes apontam que, com o aux√≠lio de familiares, Claudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro, Jos√© Rob√©rio Batista de Oliveira (PSD), de Eun√°polis, e Agnelo Santos (PSD), de Santa Cruz Cabr√°lia, teriam fraudado contratos que somam R$ 200 milh√Ķes. Claudia Oliveira e Jos√© Rob√©rio s√£o casados.

O secret√°rio de comunica√ß√£o da prefeitura de Porto Seguro, C√©sar Aguiar, informou √†s 7h20 [hor√°rio local] que ainda n√£o tem conhecimento sobre a opera√ß√£o e que tenta contato com a prefeita e com a Procuradoria Geral do Munic√≠pio.

A assessoria da prefeitura de Eun√°polis informou, √†s 7h05 [hor√°rio local] que est√° sabendo da opera√ß√£o, mas ainda n√£o tem posicionamento e tenta falar com o prefeito Rob√©rio Oliveira. J√° o assessor da prefeitura de Santa Cruz Cabr√°lia, √†s 7h10 [hor√°rio local] disse que ainda n√£o tem informa√ß√Ķes e que deve emitir uma nota assim que tiver o posicionamento.

Segundo os investigadores, os tr√™s prefeitos da regi√£o sul do estado ‚Äď que al√©m de terem sido afastados dos cargos por ordem da Justi√ßa Federal ainda s√£o alvos de mandados de condu√ß√£o coercitiva ‚Äď utilizavam, desde 2009, empresas de parentes para simular licita√ß√Ķes e desviar dinheiro de contratos p√ļblicos.

A PF chegou a pedir a prisão dos três prefeitos, mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou.

Os policiais afirmaram que foi organizada uma “ciranda da propina” nos tr√™s munic√≠pios baianos, em raz√£o do rod√≠zio que era feito entre as empresas envolvidas no esquema de corrup√ß√£o para vencer as licita√ß√Ķes e tentar “camuflar” as irregularidades.

A Pol√≠cia Federal destacou que, em muitos casos, os suspeitos “chegavam ao extremo” de repassar a totalidade do valor contratado a outras empresas do grupo familiar na mesma data em que as prefeituras liberavam o dinheiro.

Por conta do uso de familiares para cometer as irregularidades, a opera√ß√£o da PF foi batizada de Fraternos. Os investigados, conforme a Pol√≠cia Federal, ir√£o responder pelos crimes de organiza√ß√£o criminosa, fraude a licita√ß√Ķes, corrup√ß√£o ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Ao todo, a Justiça Federal expediu 21 mandados de prisão temporário (de até cinco dias), 18 de condução coercitiva e 42 de busca e apreensão.

As ordens judiciais est√£o sendo cumpridas na manh√£ desta ter√ßa-feira na Bahia, em S√£o Paulo e em Minas Gerais. Cerca de 250 policiais federais atuam na Opera√ß√£o Fraternos com o aux√≠lio de 25 auditores da Controladoria-Geral da Uni√£o (CGU) de integrantes do Minist√©rio P√ļblico Federal.


Tags: