Tag: Poluição/
-------- PUBLICIDADE --------
Mundo Animal Barra venc dia 04
Casa Nova banner atual



30 de setembro de 2020
Bahia

Piatã: Moradores acusam mineradora de poluir rio e emitir pó escuro que causa problemas respiratórios

Foto: Reprodução G1

Preocupados com os recursos naturais da região, moradores da zona rural da cidade de Piatã denunciam que a mineradora Brazil Iron tem poluído as nascentes de rios locais, além de lançar no ar um resíduo em pó que causa problemas respiratórios na população. De acordo com informações do G1, os denunciantes relatam que a atividade extrativista no local existe há cerca de nove anos. No entanto, em 2018, as atividades foram assumidas pela referida mineradora que tem causado transtornos para a população.  A mineradora fica em um ponto mais alto da zona rural da cidade, o que facilita a propagação dos resíduos pelo ar e a contaminação dos rios locais. As nascentes mais afetadas são as do Rio da Bocaína, que também é o nome da comunidade que está sofrendo com os transtornos. Os moradores relatam também que além da poluição do ambiente, a comunidade tem sofrido com a poluição sonora. Quando a Brazil Iron assumiu a mineração do local, a empresa passou a trabalhar sem interrupção, o que gera um grande barulho por causa do maquinário. A população já entrou em contato com a prefeitura da cidade por meio da secretaria de Meio Ambiente do município. Além disso, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) também já foi acionado. Por meio de nota, a Secretaria de Meio Ambiente de Piatã informou que está acompanhando a situação e solicitou ao Inema uma fiscalização, que já foi feita. A secretaria ainda disse que aguarda o relatório do instituto para tomar providências com relação à mineradora. A mineradora ainda não se manifestou sobre as denúncias.


28 de junho de 2016
Mundo

Poluição do ar mata anualmente 6,5 milhões no mundo; número deve aumentar até 2040

Foto: Reprodução/Google

Foto: Reprodução/Google

A poluição atmosférica pode causar um número cada vez maior de mortes até 2040, a não ser que o mundo modifique a forma de utilização e produção de energia, alertou nesta segunda-feira (27) a Agência Internacional de Energia (AIE). Um relatório da entidade apontou que cerca de 6,5 milhões de mortes serão atribuídas anualmente à má qualidade do ar. O número é superior às mortes causadas por pressão alta, riscos relacionados a hábitos alimentares e fumo. Segundo o jornal O Globo, poluentes danosos, como os materiais particulados, óxidos sulfúricos e óxidos de nitrogênio são responsáveis pelos efeitos mais disseminados da poluição atmosférica. Caso não seja realizada alguma ação, as mortes prematuras ligadas à poluição atmosférica exterior devem aumentar de cerca de 3 milhões para 4,5 milhões em 2040. Já os óbitos relacionados à poluição atmosférica em lugares fechados devem cais de 3,5 milhões para 2,9 milhões. Apenas a Ásia será responsável por aproximadamente 90% do aumento. O relatório aponta ainda que as atuais políticas energéticas, que buscam reduzir as emissões de poluentes, não serão suficientes para melhorar a qualidade do ar.


Tags: