Tag: mulheres/
-------- PUBLICIDADE --------
Mundo Animal Barra venc dia 04
Casa Nova banner atual



31 de julho de 2020
Brasil

Campanha quer dar visibilidade às mulheres rurais, indígenas e afrodescendentes

Foto: EBC

Uma campanha para dar visibilidade às mulheres rurais, indígenas e afrodescendentes, que vivem e trabalham em um contexto de desigualdades sociais e econômicas na América Latina e no Caribe, foi lançada no Palácio do Planalto nessa quarta-feira (29). É a Campanha Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos, que está na quinta edição. A cerimônia de lançamento contou com a participação do presidente Jair Bolsonaro, da primeira dama Michelle Bolsonaro e das ministras da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina; e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. Também participou do evento, o representante da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) no Brasil, Rafael Zavala. A campanha é promovida pela FAO, em parceria com o governo brasileiro, entidades governamentais e privadas e organizações da sociedade civil. Para a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, a campanha chega em boa hora e, neste ano, quer destacar as mulheres como guardiãs promotoras do desenvolvimento, seguindo o princípio da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Segundo a FAO, na América Latina e no Caribe, 58 milhões de mulheres vivem no campo e contribuem com a produção e o abastecimento dos alimentos. Desse total, 20 milhões sofrem de grave insegurança alimentar. Grande parte dessas 58 milhões de mulheres – agricultoras, extrativistas, pescadoras e aquicultoras – também enfrentam desafios, entre eles, a falta de autonomia para participar das tomadas de decisões que fazem parte de suas vidas e comunidades. Muitas trabalham informalmente e dispõem de pouca rede de apoio. Insegurança que aumenta, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, neste contexto de pandemia da Covid-19. No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do total de 5,07 milhões de estabelecimentos rurais existentes, quase 1 milhão conta com mulheres à frente, o equivalente a 19% do total. A maioria está na região Nordeste (57%), seguidas pelas Sudeste (14%), Norte (12%), Sul (11%) e Centro Oeste (6%).


18 de março de 2019
Notícias

Delegada da 20ª COORPIN esclarece comunidade regional sobre os direitos das mulheres

Foto: Divulgação 20ª Coorpin

Neste mês muitas palestras e encontros têm ocorrido na região com a finalidade de aprofundamento das discussões dos problemas ainda existentes na busca do reconhecimento e sedimentação na sociedade brasileira dos direitos inerentes às mulheres.

E durante todo o mês, a Delegada de Polícia Civil Ellen Lages Pierote, lotada na 20ª COORPIN/Brumado, tem sido convidada para falar a públicos diversos acerca dos direitos da mulher, seu reconhecimento e implementação de ações na busca pela sua efetividade.

Em Tanque Novo o encontro ocorreu no dia 08/03/2019, no CRAS, e contou com a presenca da comunidade local, bem como do Prefeito Municipal, conselheiros tutelares e secretários municipais.

A Delegada Ellen Lages Pierote tem dado sua contribuição na disseminação do conhecimento por toda a região, já tendo sido também convidada a ministrar palestras nos municípios de Rio do Antônio, Guajeru, Tanhaçu, Caculé e Lagoa Real.


8 de março de 2019
Notícias

Barra da Estiva: Prefeitura presta homenagem a todas as mulheres pelo seu dia

Foto: Divulgação

Neste 08 de março, Dia Internacional da Mulher, A Prefeitura de Barra da Estiva deixa o reconhecimento a todas as mulheres, em especial, as mulheres Barrestivenses, pela sua significante contribuição no crescimento desta cidade, por serem mulheres fortes, guerreiras, empreendedoras, e que estão sempre presentes, em cada passo, para novas conquistas. 
Por tudo isso, manifestamos o nosso respeito e admiração a vocês, pessoas especiais que tem nos ajudado a fazer de Barra da Estiva uma cidade cada vez melhor.


23 de fevereiro de 2019
Bahia

Comissão da Mulher lançar neste carnaval a campanha “Meu corpo não é sua fantasia”

Foto: Leone Serafim

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, da Câmara Municipal de Salvador (CMS), lançará no próximo dia 26 a campanha “Meu corpo não é sua fantasia”, com o objetivo de alertar para o assédio sexual durante o Carnaval. O ato acontecerá às 16h, em frente ao Elevador Lacerda. A ideia é promover ações nos circuitos da folia e distribuir material gráfico com orientações sobre o tema, bem como canais de denúncia.Continue lendo…


Tags:
17 de dezembro de 2018
Polícia

Médium Jão de Deus se entrega a polícia e nega ter cometido abusos

Foto: Reprodução

O médium João de Deus se entregou à polícia neste domingo, 16, nas proximidades de Abadiânia (GO) e foi preso, por volta das 16h30. A informação foi confirmada pelo criminalista Alberto Toron, que representa o líder espiritual acusado por mais de 300 mulheres de abuso sexual. Ele estava foragido e negociou sua rendição com as autoridades.

Ao todo, 15 mulheres foram ouvidas pela Polícia Civil. Apesar de João de Deus negar as acusações das vítimas, o delegado afirma que os relatos de abusos durante atendimentos na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, são muito contundentes.


6 de dezembro de 2018
Barra da Estiva

Barra da Estiva e demais cidades receberão segunda fase do rastreamento do Câncer de Mama

Foto: Informe Bara

Barra da Estiva, Tanhaçu e Ituaçu foram contempladas com a segunda fase do programa Saúde Sem Fronteiras, através do Rastreamento do Câncer de Mama. A próxima fase do programa tem como objetivo a oferta de exames para diagnosticar o Câncer de Mama nas mulheres que apresentaram imagens inconclusivas nas mamografias. Ao todo 462 mulheres serão contempladas para a conclusão de exames ultrassonografia e biopsia por punção caso seja necessário.

Foto: Informe Barra

As vagas serão divididas entre as cidades de forma que 104 serão para Barra da Estiva, 96 vagas para Ibicoara, 62 para Ituaçu 40 para Tanhaçu, Contendas do Sincorá 38, Aracatu 103 e Firmino Alves 19. Os municípios serão responsáveis pela viabilização de documentos e encaminhamentos dessas mulheres, onde o não comparecimento das mesmas inviabilizará novos agendamentos.